2 de setembro de 2012

Resenha: Garota Replay


Autor: Tammy Luciano
Editora: Novo Conceito
Edição: 1/ 2012
Numero de Paginas: 144

Tizzi é uma garota do bem, apaixonada pela vida. Mas, após uma madrugada trágica, sente que tudo à sua volta desmorona. Descobre que Tadeu, seu namorado, beijou uma garota em uma noitada e quebrou o nariz de Tito, melhor amigo de Tizzi, quando soube que ele fotografou a prova da traição. Na mesma noite, Tadeu dirigiu bêbado e causou grave acidente, que deixou o amigo Gabiru em coma. Em meio a tanta decepção, Tizzi encontra uma Replay de si mesma, uma igual. Agora, não mais a única do planeta, ela se sente a pessoa mais solitária do mundo e precisa entender que só o amor tem o poder de provocar as melhores mudanças. Garota Replay trará reflexões para desvendar os segredos da vida de Tizzi. E da sua também...


“O que você faria se encontrasse você mesma?” é com essa pergunta que começo falando do livro Garota Replay escrito pela autora Tammy Luciano (autora nacional), que em sua obra de forma descontraída e animada nos faz mergulhar de cabeça dentro do universo de Tizzi, uma jovem de classe média alta que tem sua vida mudada a partir do encontro com sua “Replay” em uma boate do Rio de Janeiro.

Tammy conduz sua escrita de forma clara e harmoniosa. Sua escrita é tão leve e dinâmica que possibilita a leitura (já que o livro tem poucas paginas) em um único dia. Narrado em primeira pessoa, podemos conhecer ou tentar entender a vida de Tizzi, que apesar de ter 20 anos de idade, ainda sofre alguns conflitos um tanto adolescentes (principalmente os dramas com o namoro, e a falta da autoestima).

Os poucos personagens que existem na história são comuns, permitindo ao leitor transformá-los em reais (como se Tizzi fosse uma amiga distante e após uma visita tivesse lhe contado tudo o que acontecera com ela), e um pouco superficiais, já que a autora poderia ter explorado mais o lado psicológico de cada um, além de dar mais ênfases em alguns secundários (por exemplo, a empregada Nil).  

Voltando a pergunta inicial... O livro tem esse lado auto-ajuda, onde você tem a oportunidade de autoconfrontar-se, ainda mais se sua, ou seu replay possui informações valiosíssimas sobre seu futuro – “spoiler detectado.”

Tammy faz um bom desfecho, não deixando vontade de “quero mais” – no bom sentido. Ela consegue expressar seus propósitos de forma simples e direta, deixando tudo mais plausível para o leitor.

Garota Replay conta a história de uma semelhante. Vivendo no mesmo mundo que o nosso, com os mesmos problemas e dilemas. Mas diferente de muitos de nós, ela tem a coragem de enfrentar a si mesma, sem ter medo do que irá descobrir. Tammy Luciano, autora que tive o prazer de conhecer, deixa a dica: “as vezes as respostas dos nossos problemas podem ser encontradas ou respondidas por nós mesmos.”

“A gente escolhe o que a gente quer e o mundo se encarrega de realizar. Até a mais difícil das conquistas se realiza”. – Pag. 54

 “Ser a gente mesmo pode não ser fácil, mas encarar quem somos é a melhor maneira de construir uma história de verdade.” – Pag. 144



Nota: (3)

2 comentários:

  1. Oi Felipe!
    Já li algumas resenha de Garota Replay, mas não tenho muita vontade de ler o livro não. acho que não faz o meu estilo!
    Inclusive, já sei até o final do livro. ahuahauhauh' Achei interessante, mas acho que não ia gostar muito se lesse. Abraço! o/

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela opinião Will, é... O livro ele é mais para meninas ( não que isso impeça um garoto de ler) devido aos temas abordados! Abraço.

    ResponderExcluir