9 de outubro de 2012

Resenha: Noite Eterna


Autor: Claudia Gray
Editora: Planeta
Edição: 2010
Numero da Paginas: 304

Bianca estava em seu primeiro dia de aula. Ia começar a estudar na famosa escola Noite Eterna. Uma escola centenária, frequentada por alunos de famílias tradicionais... Mas nada disso a empolgava. Sua vontade era fugir, escapar daquele ambiente, voltar para sua pequena cidade, de onde nunca havia saído.
É quando Bianca conhece Lucas Ross, um aluno que também parece encontrar dificuldades em adaptar-se ao mundo de Noite Eterna. A conexão entre os dois cresce a cada dia. Entre o amor e a amizade, eles estão cada vez mais próximos... Até onde isso poderia chegar? O que havia naquela escola que incomodava tanto? 
Entre revelações surpreendentes, grandes reviravoltas e uma trama emocionante, Claudia Gray escreveu um dos livros mais admirados pela nova geração. Você não vai conseguir escapar do universo de Noite Eterna.



Romances sobrenaturais seguem certo padrão como qualquer outro gênero. No caso são características a narrativa envolvente e dinâmica, personagens dramáticos e carismáticos, um amor proibido, etc. Mas Claudia Gray não soube desenvolver sua história com base nos moldes, seu estilo de escrita deixou tudo muito confuso e superficial.

Bianca, a personagem principal, não convence com seus dramas internos, fruto de um casamento feliz e próspero, a raiz de seus medos não se finca em nenhum fator que possa justificar seus temores e anseios, no fundo tudo não passa de manha, já que ela faz isso à história inteira.

Lucas o “mocinho” é o melhor personagem de toda a história, enigmático, recluso a todo o momento ele deixa bem claro seu desgosto em estudar na noite Eterna, a princípio o que parece ser apenas rebeldia, revela-se muito mais cheio de mistérios do que a própria escola.

A narrativa para um sobrenatural chega ser arrastada, a autora enche muita linguiça nas cento e vinte primeiras paginas, e é neste momento que a trama sofre uma reviravolta inesperada que ao invés de surpreender no bom sentido, deixa você com aquela sensação de “No final das contas eles eram isso?!”

Noite Eterna faz parte de uma trilogia que hoje me vejo obrigado a ler – já que nunca deixo uma série sem terminar – Um sobrenatural fraco de poucas emoções, leitura arrastada para o gênero, personagens superficiais. Um livro que promete tanto e não cumpre quase nada.
  
Nota: (2)

4 comentários:

  1. Olá Felipe!

    Gostei muito da sua resenha, está bem sincera. A história deste livro não me convenceu nada! Quem sabe a continuação melhore, né?

    Atenciosamente,
    David.H.S
    http://livrosemaisseries.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. David espero que a história melhore,não consigo abandonar uma série pela metade, mas imagina o sufoco se for ruim até o final?!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Felipe!
    Então... Eu nunca havia ouvido falar dessa série, mas recentemente ganhei o segundo livro da sério (sem ter lido nenhum da série), mas agora que eu tenho o segundo, vou ter que comprar o primeiro e ler a série né? =/
    Também não gosto de não terminar uma série. Atualmente, estou lendo a série Os Imortais, é boa. Mas não é muito boa, haha.

    Beijos,
    Emily Swan

    http://livro-apaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho o primeiro e o segundo da série Os Imortais já me disseram que não é tão bom, vamos ver né! Beijos e volte sempre

      Excluir