12 de fevereiro de 2013

Resenha: Garotas de Vidro

Autor: Laurie Halse Anderson
Editora:  Novo Conceito
Edição: 1/2012
Número de Páginas: 272

Lia está doente e sua obsessão pela magreza a deixa cada vez mais confusa entre a realidade e a mentira. Mas ela perde totalmente o controle quando recebe a notícia de que sua melhor amiga, Cassie, morreu sozinha em um quarto de motel. E o pior: Cassie ligou para Lia 33 vezes antes de morrer. O que começou como uma aposta entre duas amigas para ver quem ficaria mais magra tornou-se o maior pesadelo de duas adolescentes reféns de seus próprios corpos. Ao negar seu problema, Lia impõe a si mesma um regime cruel em que contar calorias não é o bastante. Ao omitir seu desespero, apela ao autoflagelo numa tentativa premeditada de aliviar seus tormentos. Seus pais e sua madrasta tentam ajudá-la a qualquer custo, mas nem mesmo sua doce irmã, Emma, consegue fazer com que Lia pare de se destruir. Agora, Lia precisa encontrar um modo de lidar com todos os seus fantasmas, e a morte de Cassie é um deles. Garotas de Vidro é uma história intoxicante sobre a autorrepugnância e a busca pela identidade. Neste livro, Laurie Halse anderson aborda de modo realista a dolorosa condição de jovens que sofrem de transtornos alimentares e sua complicada relação com o espelho e consigo mesmos. 




Ser ajudada, ou ser entendida? Garotas de vidro debate de forma quase real o dia-dia de uma garota com distúrbios alimentares, e mostra que os caminhos que levam aos problemas passam despercebidos pela sociedade, e muitas vezes omitimos os fatos por impotência. “Não somos capazes de ajudar!”

Eu não deveria. Não posso. Não mereço. Sou uma gorda gigante e tenho nojo de mim mesma. Eu já ocupo espaço demais. Sou uma hipócrita feia e malvada. Sou um problema. Sou um lixo. Quero dormir e não acordar, mas não quero morrer. Quero comer como uma pessoa normal, mas preciso ver meus ossos ou vou me odiar ainda mais e poderia arrancar meu coração e tomar todos os comprimidos já fabricados na história. Pag. 197

Lia tem 18 anos e sofre de distúrbios alimentares, recentemente ela perdeu sua “melhor” amiga, Cassie, que morreu sozinha em um quarto de motel. Foi um grande choque para a garota saber que a “amiga” morreu em tais condições, ainda mais que na noite da tragédia Cassie ligou 33 vezes em seu celular, e ela não atendeu.  Há alguns anos Lia foi constada com bulimia e até hoje vem passando por um tratamento psicológico. Para fugir dos olhos astutos e severos da mãe, a garota vai morar com o pai e a madrasta, para dar continuidade ao seu plano: SER A GAROTA MAIS MAGRA. E é dessa perspectiva que o leitor “entra na cabeça” de uma garota com problemas.

“Estúpida/ feia/ estúpida/ vaca/ estúpida/ gorda/ estúpida/ criançona/ estúpida/ perdedora/ estúpida/ perdida.” Pag. 102

Laurie narra o livro em primeira pessoa, para que o leitor realmente entre na cabeça da protagonista. É angustiante tudo o que a personagem passa, em alguns momentos é de sentir na pele o que ela passa. É perturbador.

A colocação dor personagens no enredo da protagonista é um tanto clichê. A autora poderia ter escolhido personagens inusitados, mas preferiu usar o modelo comum: Garota de classe média, pais divorciados, problemas com a mãe, pai ausente, aceitação da madrasta, e uma amiga igualmente problemática.

A trama é bem trabalhada. Laurie busca mostrar de diversos anglos as dimensões dos distúrbios alimentares, sem apelar pelo didatismo, já que seu publico alvo são os jovens.
Os desfechos são intrigantes. A autora consegue levar o leitor ao limite. Ela domina o clímax dos acontecimentos sem deixar a peteca cair.  Lia chega à vulnerabilidade total, e tudo pode acontecer com ela. TUDO MESMO!  

Distúrbios Alimentares podem ser considerados TABUS para algumas pessoas, mas é algo que acontece, está acontecendo, e na maioria das vezes omitimos os fatos, a realidade, por não saber lidar com a situação. E o primeiro passo? Antes de qualquer tratamento ou ajuda. É admitir o problema, e entender o porquê de ser ajudado.


Nota: (5)
 


10 comentários:

  1. Nossa esse livro deve ser bem chocante mesmo , ele está na minha listinha do skoob já vou tratar de comprar logo :D Beijos !

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é muito intenso. Tenho certeza que você vai adorar. Abraços!

      Excluir
  2. Parece ser um bom livro! Irei colocar em minha lista para ler!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, nunca tinha visto nada com essa temática e me parece excessivamente forte. Não digo que vou colocar na lista de desejados, mas quem sabe mais pra frente? No momento eu quero leituras leves...

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É... Se no momento você quer leituras leves, esse livro não é o mais indicado, mas quando bater a curiosidade, vai fundo porque é bom!
      Beijos.

      Excluir
  4. Adorei, Felipe! 5 estrelas entram pra minha lista de desejados ♥
    Xoxo
    http://foolishhappy.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. parece ser um livro bacana...quem sabe eu leia

    ResponderExcluir