23 de outubro de 2013

Resenha: Extraordinário

Autor: R.J. Palacio
Editora: Intrínseca
Edição: 1/2013
Número de Páginas: 320

August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.



Pense em todos os livros bons que você já leu até aqui. Pensou? Agora esqueçam todos os eles, porque nenhum se compara a Extraordinário, primeiro livro da designer gráfica R. J. Palacio.

Na história, o protagonista, August Pullman nasceu com uma deformação facial raríssima. Por ser muito diferente e ter quase morrido quando bebê, seus pais o superprotegeram a ponto de nunca ter ido à escola.

2ª edição
Inicialmente, a forma que a escritora apresenta August e os demais personagens é basicamente a teoria do heliocentrismo. No caso, August é o Sol e os demais são os planetas que orbitam a sua vontade. É muito importante entender esse ponto na história, pois todos os outros personagens (pai, mãe, irmã) são meros coadjuvantes sem profundidade psicológica.

 A partir de o momento em que o garoto ingressa na escola, a vida de todos sofre uma grande reviravolta. Conhecemos melhor todos eles, e entendemos como a situação de August é enxergada individualmente.

Extraordinário não é um livro de auto-ajuda, muito menos tenta passar lição de moral em seus leitores. Acredito que a intenção da autora era nos fazer refletir sobre os dois lados da moeda, no caso August e sua deficiência, e os demais personagens que precisam lidar com esse fato.

Apesar de soar como lição de moral, ela em nenhum momento aponta ou tenta nos influenciar que determinado personagem está errado. Tudo é mostrado como ponto de vista e conhecimento.


Extraordinário é um livro psicológico, todo momento trabalha em cima de nossas emoções, busca incentivar o seu leitor a tomar uma posição e fazer algo, independentemente do que vão achar ou pensar, basta sair da zona de conforto e enfrentar o mundo. 


Nota: (5)

Um comentário: